Área de clientes

Segurança Rodoviária

SEGURANÇA RODOVIÁRIA

Todos os dias a estrada é palco de comportamentos menos próprios por parte do condutores. Desde manobras perigosas, insultos, falta de paciência e civismo, vê-se um pouco de tudo. Uma acção tem sempre uma reacção e por isso, sempre que são tomadas atitudes impróprias ou menos cívicas, vai ser desencadeado um comportamento idêntico da outra parte. Adoptar actos cívicos pode ser uma forma de criar bons hábitos. Por exemplo, lembrar o passageiro de colocar o cinto de segurança, praticar uma condução calma e cívica. Com a insistência e com o tempo, as pessoas interiorizam o bom comportamento.

CONDUÇÃO E ESTADO DO TEMPO

As condições meteorológicas adversas, características dos períodos de Outono e Inverno, são factor de risco acrescido na condução. A circulação rodoviária é significativamente afectada pela chuva, nevoeiro, gelo e neve. Por isso o condutor deve adoptar comportamentos ajustados a estas circunstâncias e adaptar a condução às várias circunstâncias com que se vai deparando. A má visibilidade, perda de aderência e o desgaste avançado da viatura são factores que contribuem para o aumento do perigo em condições meteorológicas adversas. Para atenuar estes efeitos é necessário inspeccionar regularmente as condições do veículo, adoptar uma condução defensiva, adequada às condições da via e da intensidade do tráfego. Em piso molhado, as condições de aderência são muito afectadas, principalmente se os pneus estiverem gastos. Deve sempre ter em atenção a altura da escultura do piso e a pressão de insuflação dos pneus, certificando-se que estão dentro dos parâmetros legais. Não esqueça o pneu suplente. Certifique-se que os faróis, piscas, sinais de presença e travagem estão a funcionar correctamente. Limpe os vidros e os faróis da frente e traseiros, assegurando a melhor visibilidade. Quando estes elementos estão sujos, a diminuição da visibilidade pode ir até 40%. Deve também certificar-se que os travões, bateria, amortecedores, limpa pára-brisas estão em bom estado de conservação.

Em suma, perante condições meteorológicas adversas, o condutor deve ter em atenção:

  • redução da velocidade
  • aumento da distância de segurança
  • circulação com médios
Outros cuidados a ter com chuva

Quando caem as primeiras chuvas o piso fica mais escorregadio, principalmente depois do Verão. Deve-se à mistura da água com a sujidade do piso. Esta sujidade contém óleos, resíduos de combustível e massas lubrificantes dos componentes dos veículo que pouco se notam em piso seco, mas que se tornam perigosos com as primeiras chuvas. Deve, por isso, reduzir imediatamente a velocidade e aumentar a distância ao veículo da frente. Poças de água são por vezes perigosas. Nunca se sabe o que poderão esconder (buracos, por exemplo). Deve, por isso, acautelar-se, reduzindo a velocidade e, sempre que possível, desviar-se. Aquaplaning é também muito frequente com chuva. Consiste na perda total do contacto dos pneus com o solo, perdendo-se a aderência na totalidade. Resulta, muitas vezes, em situações de difícil controlo do veículo. Pneus em mau estado ou gastos, baixa pressão e velocidades elevadas aumentam a sua probabilidade de ocorrência.